O preço da passagem atual é de R$ 4 no dinheiro e R$ 3,80 na bilhetagem eletrônica.

Sindcol pede revisão do preço de passagem de ônibus em Rio Branco e aguarda análise do conselho Iryá Rodrigues/G1 Um aumento de 70 centavos no preço da passagem de ônibus em Rio Branco foi o que sugeriu o Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre (Sindcol) para a prefeitura.

O pedido aguarda análise do Conselho de Transporte da capital.

Se aprovada, a passagem, que atualmente é de R$ 4 no dinheiro e R$ 3,80 na bilhetagem eletrônica, passaria para R$ 4,70.

De acordo com o sindicato, a redução de passageiros, reajuste em salário de motoristas, preço do diesel e aumento da frota são as justificativas para o aumento. “A renovação de frota, que são os ônibus articulados para circular na região da Ufac e queda do número de passageiros, hoje, tem o táxi compartilhado pega o passageiro que paga apenas em dinheiro e o ônibus fica com idoso, estudante que paga meia, e o custo fica alto”, justifica o presidente do Sindcol, Aluizio Abade sobre o pedido. A proposta foi encaminhada ao Conselho de Transporte em outubro, mas, segundo informou o presidente do conselho, Nélio Anastácio, a proposta foi devolvida ao Sindcol porque constava apenas a solicitação e não continha os documentos necessários para a análise. “Nesse caso, ocorreu que o pedido das empresas não veio instruído com a documentação necessária para análise, então o conselho devolveu para o Sindcol, porque não havia o que analisar.

E só veio o pedido, sem a documentação relativa a despesas e receitas, porque a partir destes índices é que se calcula o atual custo da tarifa”, informou Anastácio. O presidente do Sindcol informou ao G1 que as notas necessárias já foram inseridas e encaminhadas novamente ao conselho para que possa analisar e marcar a reunião com a proposta de reajuste. “Mas, ainda não fomos convocados para ter uma resposta.

O Sindcol só faz o pedido.

Quem decide isso é o conselho e a prefeitura.

Nós solicitamos que haja a correção”, explica Abade.