Segundo o MP-PR, o candidato tirou foto da cédula com o número dele, no dia da votação, e postou na internet.

Caso a prefeitura descumpra a determinação, pode pagar multa de R$ 5 mil.

Ministério Público do Paraná (MP-PR) Reprodução/RPC A Promotoria de Justiça de Ampére, no sudoeste do Paraná, suspendeu a posse de um dos candidatos eleitos a conselheiro tutelar de Pinhal de São Bento, também no sudoeste, nesta quinta-feira (9). A decisão atende um pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR) que apontou que Pedro Alexandre fez boca de urna nas redes sociais.

Segundo o Ministério Público, caso a Prefeitura de Pinhal de São Bento descumpra a determinação, ela será multada em R$ 5 mil, além de R$ 500 diários enquanto o candidato ficar no cargo. Pedro Alexandre recebeu 79 votos durante a eleição e assumiria o cargo na sexta-feira (10), segundo o MP-PR. O G1 tenta localizar o contato de Pedro Alexandre. Boca de urna De acordo com o MP-PR, no dia da eleição, o candidato tirou foto da cédula de votação preenchida com o número dele e postou na internet. Alexandre ainda escreveu, na legenda da foto, um pedido para que os eleitores votassem nele.

Segundo o MP-PR, as atitudes do candidato foram contra as regras previstas em lei, no Edital do Conselho Municipal dos Direitos da Criança. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.