Com a transação, a estatal encerra integralmente as suas atividades operacionais na África.

A Petrobras informou nesta terça-feira (14) que concluiu a venda de sua participação de 50% na joint venture holandesa Petrobras Oil & Gas (PO&GBV), que detém ativos na Nigéria, por US$ 1,454 bilhão (cerca de R$ 6 bilhões) A participação foi vendida para a Petrovida Holding, detida integralmente pela Africa Oil, empresa de capital aberto canadense de exploração e produção. Sede da Petrobras no Rio de Janeiro Daniel Silveira/G1 A transação inicialmente de US$ 1,53 bilhão teve o valor ajustado para refletir a incidência de juros sobre o preço da compra e a dedução da parcela da Petrobras do pagamento de taxas para aprovação da transação pelo governo Nigeriano. Do montante total, a Petrobras recebeu US$ 1,03 bilhão na forma de dividendos pagos pela PO&GBV desde a data base da transação, no início de 2018, e outros US$ 276 milhões nesta terça-feira. Outros US$ 123 milhões, sujeitos a atualização, serão pagos tão logo o processo de redeterminação do campo de Abgami seja implementado, e os US$ 25 milhões restantes, até 30 de junho. Com a transação, a Petrobras encerra integralmente as suas atividades operacionais na África, afirmou a companhia. A PO&GBV tem 8% de participação no bloco OML 127, onde está o campo produtor de Agbami, e 16% de participação no bloco OML 130, que contém os campos produtores de Akpo e de Egina.

Em nenhum deles a joint venture é operadora. A parcela da Petrobras na produção média de óleo em 2019 dos ativos da PO&GBV foi de cerca de 34 mil barris/dia. A venda faz parte do plano bilionário de desinvestimentos de ativos da Petrobras, que busca focar investimentos em ativos de maior retorno, essencialmente de exploração e produção em águas profundas, e reduzir sua enorme dívida.