Um ativista feminista dos EUA escreveu em seu Twitter que conseguiu convencer sua sobrinha a defender o aborto, explicando para ela que há pessoas que não desejam ter filhos.

“Conversei com minha sobrinha de 5 anos sobre meu trabalho e aborto de maneira apropriada à idade.

Ela entende que as crianças são difíceis e ás vezes as pessoas não querem engravidar.

Ela entende porque é bem simples”, revelou Renee Bracey Sherman que no microblog se autodenomina como “Beyoncé of Abortion Storytelling”.

Ao ver a mensagem Abby Johnson, uma ex-executiva da clínica de abortos Planned Parenthood, hoje ativista pró-vida, resolveu se manifestar e condenar a doutrinação da ativista com uma criança de cinco anos que não entende que se trata de um assassinato.

“Não, ela não sabe”, escreveu Johnson.

“Ela não entende porque você não deu a verdade.

Diga a ela que o aborto mata um bebê que cresce na barriga da mãe e vê o que ela diz.

Atreva-se.

Nenhuma criança acredita em aborto”, respondeu Johnson.

A postagem da ativista recebeu muitas críticas e ela voltou ao microblog para dizer que ela e sua família estavam rindo das comentários negativos que fizeram.