De janeiro a dezembro, estado vendeu US$ 393,17 milhões principalmente para Estados Unidos, Países Baixos, Reino Unido e Espanha.

Melão potiguar é líder de exportação (arquivo) Anderson Barbosa/G1 Com uma soma de US$ 393,17 milhões entre janeiro a dezembro, o Rio Grande do Norte registrou crescimento de 41,8% nas exportações ao longo de 2019, na comparação com o ano anterior.

Os dados são da plataforma Comex, do Ministério da Economia.

Com importações de US$ 167,82 milhões, o estado encerrou o ano com balança positiva e saldo de US$ 225,35 milhões.

O produto mais exportado foi o melão, que representou 30% das vendas potiguares para outros países.

Ao todo, as frutas representaram resultaram em vendas de US$ 116,95 milhões - um crescimento de 65% em relação ao ano anterior.

Entre janeiro e dezembro de 2018, o estado havia exportado US$ 70,79 milhões. Entre os produtos exportados, houve inclusive avião e turbinas de aeronave.

Mas o estado exporta principalmente produtos básicos.

Além do melão, há vendas de castanha de cajú (US$ 20,3 milhões), melões (US$ 12,51 milhões), peixes congelados (US$ 15 milhões), entre outras frutas.

Os principais destinos dos produtos potiguares foram os Estados Unidos, com US$ 111,77 milhões em exportações.

Em seguida, vieram os Países Baixos, com US$ 71,08 milhões, o Reino Unido, com US$ 48,09 milhões e a Espanha (US$ 37,78 milhões).

Já a maior parte das importações potiguares são de produtos da Argentina (US$ 43,71 milhões), seguida por Estados Unidos (US$ 33,71 milhões) e China (US$ 29,26 milhões). Trigo em grãos é o principal produto comprado no exterior, pelo Rio Grande do Norte - representando 34% das importações - com US$ 56,8 milhões .