Mortes ocorreram na noite de sábado (18) na Rodovia Transacreana, em Rio Branco.

Vítimas estavam em um bar quando foram mortas, na noite de sábado (18), na Rodovia Transacreana Tálita Sabrina/Rede Amazônica Acre Um dos suspeitos de participar da chacina que deixou seis mortos em um bar na Rodovia Transacreana, na noite de sábado (18), foi preso pela polícia.

A prisão ocorreu no domingo (19) e confirmada nesta segunda-feira (20) pela Secretaria de Segurança Pública do Acre. Além da chacina na região, um rapaz sofreu uma tentativa de homicídio em casa, no km 58 da mesma estrada.

Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Rio Branco. As vítimas da chacina foram identificadas como: Leonardo de Lima Maia, de 32 anos; Wilson Macedo Brito, de 34, João Victor Gomes de Oliveira, de 16 anos; Marcos Lazáro Gomes de Almeida, de 35; Moisés Andrade da Silva, de 42 anos, e Rosaldo Barroso de Freitas. O G1 tentou contato com o delegado-geral da Polícia Civil, José Henrique, para saber detalhes da prisão, mas não obteve resposta até a última atualização dessa matéria. Mortes A reportagem conversou com a família de uma das vítimas da chacina, Wilson Brito.

A esposa dele informou que o marido morava na região com os pais.

Segundo ela, Brito estava no local e hora errados e não tinha envolvimento com crimes. No domingo (19), a Polícia Militar do Acre (PM-AC) chegou a informar que o bar era frequentado por membros de facção. Mais crimes na mesma noite Ainda na mesma noite, Matheus Vieira Cardoso foi morto a tiros no Ramal Bom Jesus, no bairro Vila Acre, também na região do Segundo Distrito da capital acreana. Nos 18 dias de janeiro, 29 mortes violentas foram registradas no Acre.

Após o fim de semana violento, 26 presos de uma facção criminosa fugiram do maior presídio do estado, o Francisco d'Oliveira Conde.

Apenas um foi recapturado.