Motoristas poderão usar, a partir destra terça-feira (21), apenas uma faixa na região das avenidas Luiz Galvão César, Alceu Arantes e Otávio Golfeto, no Jardim Procópio.

Três avenidas da zona norte de Ribeirão Preto (SP) serão interditadas parcialmente a partir desta terça-feira (21) em função de obras do plano de mobilidade urbana. Segundo a Transerp, empresa que gerencia o trânsito na cidade, o tráfego para veículos será fechado na Avenida Luiz Galvão César na rotatória com ligação para as avenidas Alceu Arantes e Otávio Golfeto, no Jardim Procópio. O fechamento será feito para obras de drenagem na Galvão César, parte dos trabalhos de instalação de corredores de ônibus na região da Avenida Dom Pedro I. Em nota, a Transerp pediu atenção aos motoristas e redução de velocidade.

"Para essas obras, neste local serão utilizadas apenas uma pista de rolagem para os trabalhos, ficando a outra livre para tráfego de veículos", explicou. Parte do pacote de mobilidade urbana, o corredor da Avenida Dom Pedro I terá 5,53 quilômetros de extensão, contemplando ainda as avenidas Fábio Barreto, Marechal Costa e Silva, Capitão Salomão e Luiz Galvão Cezar, até a Rotatória Alceu Paiva Arantes, no Planalto Verde.

No local também haverá ciclovias. Além da intervenção na Dom Pedro I, a Prefeitura previu, para este mês, o início da construção de corredores de ônibus na Avenida Saudade, nos Campos Elíseos, e de uma ponte na Rua Pompeu de Camargo sobre o córrego Ribeirão Preto.

A expectativa é de que os projetos sejam concluídos em um ano, ou seja, em fevereiro de 2021. Rotatória entre as avenidas Luiz Galvão César, Otávio Golfeto e Alceu Paiva Arantes, em Ribeirão Preto Carlos Natal/Prefeitura de Ribeirão Preto Mobilidade Urbana Prometido desde 2013, o pacote de mobilidade urbana deve remodelar a malha viária de Ribeirão e estava previsto para ser concluído em agosto de 2020, mas o secretário de Obras, Pedro Luiz Pegoraro, admitiu descumprimento do cronograma inicial. O calendário acabou sendo revisto pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB), que anunciou ainda investimento adicional de R$ 190 milhões aos R$ 310 milhões provenientes do governo federal por intermédio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Segundo Nogueira, o "recurso extra" será obtido por meio de linhas de crédito, como o Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), emendas parlamentares e pelo Programa Desenvolve São Paulo. Obras em andamento Além dos corredores de ônibus, está em andamento a obra de readequação viária entre as avenidas Portugal, Nove de Julho, Antônio Diederichsen e Costábile Romano, e a construção de uma ponte suspensa para interligar as avenidas Maria de Jesus Condeixa e Antônio Diederichsen. Integram ainda o Pacote de Mobilidade Urbana as obras de prolongamento da Avenida Professora Dina Rizzi, na zona Leste de Ribeirão, e a duplicação da Avenida Antônia Mugnatto Marincek, também na zona Leste, prometida para setembro do ano passado. Além disso, está sendo construído um viaduto que interligará as avenidas Brasil e da Saudade, sobre a Avenida Mogiana, na zona Norte da cidade.

O projeto custará R$ 19,8 milhões e deve beneficiar 693,7 mil usuários do transporte público, melhorando o desempenho do corredor de ônibus Norte-Sul. Três pontes sobre o córrego Retiro Saudoso já foram entregues ao custo de R$ 2,2 milhões.

A primeira estrutura interliga as ruas Tamandaré e Visconde de Inhaúma, a segunda fica entre as ruas Barão do Amazonas e Benjamin Constant, e a terceira liga as ruas José Bonifácio e Paraíba. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca