De acordo com órgão, a Decolar também estabeleceu em contrato uma cláusula em que se coloca como intermediária nas compras, se eximindo da responsabilidade pela prestação dos serviços e pela qualidade.

O Procon-SP multou a Decolar – buscadora de passagens, hospedagem e pacotes de viagem – em R$ 1,1 milhão de reais por infringir dois artigos do Código de Defesa do Consumidor. De acordo com o órgão, a empresa variou o preço cobrado por hospedagens de acordo com a localização de quem estava comprando.

Segundo o Procon-SP, a Decolar também estabeleceu em contrato uma cláusula em que se coloca como intermediária nas compras, se eximindo da responsabilidade pela prestação dos serviços e pela qualidade. A multa, no valor de R$ 1.193.682,66, será aplicada mediante processo administrativo.

O Procon-SP não explicou até o momento os trâmites do processo, nem detalhes dos casos que motivaram a multa.

Ao G1, a Decolar disse que não pratica e jamais realizou práticas abusivas para seus consumidores, e que vai recorrer da multa.

"A companhia informa que trabalha com total transparência e, principalmente, em conformidade com a legislação do país", disse o comunicado.