Expectativa da prefeitura é de que servidores da saúde e comerciantes usem o equipamento na hora de atender alguém que precisa realizar leitura labial.

Projeto cria máscaras transparentes para ajuda na leitura labial em Dom Pedrito Servidoras da Secretaria de Saúde de Dom Pedrito, na Campanha, criaram um projeto para a produção de máscaras com transparência na região da boca para auxiliar na leitura labial de deficientes auditivos.

A fonoaudióloga Simone da Fontoura Prates e a psicóloga Mila Pilecco idealizaram o equipamento, que está sendo produzido por um grupo de costureiras voluntárias que estavam sem trabalho.

Com a obrigatoriedade do uso do equipamento de proteção em razão da pandemia de coronavírus, as profissionais pensaram em uma forma de auxiliar deficientes auditivos, já que a máscara encobre a boca.

“Como cidadão, devemos ter consciência do nosso papel no processo de inclusão.

Muitas pessoas precisam realizar a leitura labial para tornar o processo comunicativo eficaz”, explica Simone. A expectativa da prefeitura é que prestadores de serviços, especialmente os essenciais, usem a máscara à disposição para atender deficientes auditivos.

“Os serviços em geral encontram-se despreparados para essa demanda.

Se adaptar a realidade dessas pessoas é de extrema necessidade e relevância”, destacam as profissionais. A voluntária Leila Padilha produz e vende os equipamentos a preço de custo sob encomenda.

Pra servidores da Secretaria de Saúde não tem custo. Máscaras especiais estão sendo produzidas por voluntárias Divulgação / Prefeitura de Dom Pedrito