Na semana passada, Marinho afirmou, em entrevista, que Flávio Bolsonaro foi avisado por delegado da PF de operação que deixaria Fabrício Queiroz, seu ex-assessor, em evidência.

O empresário Paulo Marinho deve falar à Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro.

O depoimento deve ocorrer às 15 horas, segundo o blog apurou. Na semana passada, Marinho afirmou, em entrevista, que Flávio Bolsonaro foi avisado por um delegado da PF da Operação Furna da Onça, que deixaria Fabrício Queiroz, seu ex-assessor, em evidência.

Nesta segunda-feira (19), ao blog, o empresário disse que tem "elementos que comprovam" seu relato.

Marinho foi um dos principais apoiadores da campanha presidencial que elegeu Jair Bolsonaro e é suplente de senador de Flávio. Com as declarações, a Procuradoria-Geral da República pediu depoimento de Marinho no âmbito do inquérito que está no Supremo Tribunal Federal (STF) e apura suposta interferência política de Bolsonaro na PF, com base em acusações de Sergio Moro, ex-ministro da Justiça. PF afirma que investigará se houve vazamento de informações a Flávio Bolsonaro