Serviço religioso foi realizado em 10 de maio em Frankfurt, seguindo as regras de higiene impostas pelas autoridades, segundo pastor da Igreja Batista.

Pelo menos 40 pessoas foram infectadas com coronavírus durante um culto em uma igreja batista realizada em Frankfurt, na Alemanha, segundo autoridades de saúde da região. Seis dessas pessoas foram hospitalizadas, de acordo com a agência de notícias DPA, que cita as autoridades locais de saúde. A maioria dos casos é leve, de acordo com o diretor do Serviço de Saúde de Frankfurt, René Gottschalke. O serviço religioso foi realizado em 10 de maio, seguindo as regras de higiene impostas pelas autoridades, e aparentemente não apenas as pessoas que moravam em Frankfurt foram infectadas, mas também da cidade vizinha de Hanau. Isso levou à proibição de um festival muçulmano em Hanau, que aconteceria neste domingo (24) em um estádio no mês do Ramadã.

A comunidade da Igreja Batista em Frankfurt suspendeu todos os eventos religiosos e os serviços serão oferecidos apenas digitalmente. O pastor Wladimir Pritzkau assegurou que todas as regras de higiene e desinfecção foram seguidas e que os paroquianos respeitaram a distância recomendada de 1,5 metros um do outro. Atos religiosos são permitidos, com restrições, desde 1º de maio na região. O caso pode levantar dúvidas sobre o relaxamento de algumas medidas para combater o coronavírus. Restaurantes e cafés estão abertos, e creches e escolas começaram a abrir, embora sempre com restrições. Neste sábado, as autoridades do estado da Baixa Saxônia, no norte, anunciaram que sete pessoas foram infectadas em um restaurante na cidade de Leer.

No total, cerca de 50 pessoas tiveram que ser colocadas em quarentena.

A Alemanha registrava neste sábado 177.850 casos (mais 638 em 24 horas) e 8.216 mortes (mais 42), segundo o Instituto Robert Koch, responsável pelas estatísticas sobre a pandemia no país. Initial plugin text