Boletim da Vigilância Epidemiológica aponta que maioria dos casos positivos ocorre entre pessoas de 30 a 39 anos, mas maior letalidade está na população acima dos 60 anos; veja números.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette Carlos Bassan / Prefeitura Um levantamento do Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa) de Campinas (SP) mostra que 26,1% dos pacientes que testaram positivo para Covid-19 na cidade precisaram de hospitalização, sendo que a média foi de 9,3 dias de hospitalização.

O boletim epidemiológico aponta ainda que a maioria dos casos confirmados é de moradores entre 30 e 39 anos, enquanto a maior taxa de letalidade é na população acima dos 80 anos. MAPA: casos de coronavírus pelo Brasil Coronavírus: veja perguntas e respostas Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus O relatório fez uma análise da situação epidemiológica de Campinas (SP) até o dia 26 de maio - na ocasião, a cidade tinha 1.259 casos confirmados, sendo 62 óbitos.

Nesta quinta (28), a prefeitura confirmou que já são 67 mortes pela doença e 1.353 infectados. De acordo com o relatório, a incidência da doença no município é menor que o da Capital, do Estado de São Paulo e do Brasil no comparativo a cada 1 milhão de habitantes. Campinas: 1.049,2/1 milhão de habitantes Brasil: 1.784/1 milhão de habitantes Estado de SP: 1.821,1/1 milhão de habitantes Capital/São Paulo: 3.771,1/1 milhão de habitantes O raio-X aponta que dos 1.259 casos confirmados, 55,5% deles eram de pacientes mulheres.

Desse total, 328 (26,1%) precisaram de internação hospitalar, sendo que a média de dias de hospitalização foi de 9,3 dias.

Nesta quinta, em coletiva para anunciar os números da Covid-19, a prefeitura informou que a taxa de ocupação dos leitos SUS para tratamento da doença estava na casa dos 85%. Casos de covid-19 em Campinas - até 26/05 Em relação a distribuição de casos pelas regiões da cidade, a Leste (403) é a que concentra o maior número de pacientes positivos, seguida pela região Sul (303), uma das maiores, e que inclui o Campo Belo.

Apesar disso, outras áreas estão registrando avanço da doença. "A expansão dos casos da região central para regiões periféricas do município continua de maneira acentuada, sendo que a região Noroeste apresentou um aumento de 54,0% no número de casos na última semana, seguido da região Sudoeste com 46,0% de aumento", aponta o relatória. A região Noroeste é onde fica o distrito do Campo Grande, enquanto a Sudoeste é a área do distrito do Ouro Verde e dos DICs. Leste: 403 casos Sul: 303 casos Norte: 216 casos Noroeste: 174 casos Sudoeste: 163 casos Distribuição de casos positivos de Covid-19 por unidades básicas de saúde em diferentes regiões de Campinas (SP) em 26 de maio de 2020 Devisa/Prefeitura de Campinas Casos de Covid-19 A prefeitura de Campinas (SP) confirmou, na tarde desta quinta-feira (28), mais duas mortes por coronavírus (Sars-Cov-2).

Com os novos registros, a cidade atinge um total de 67 óbitos da doença.

A administração ainda teve um aumento de 66 casos confirmados da Covid-19 e chegou a 1.353 pacientes infectados. Coronavírus: por que os idosos são mais vulneráveis e como protegê-los Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus Arte/G1 Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campinas.