Mariah Araújo Garcia, de oito anos, conseguiu arrecadar mais de 40 kg de alimentos para doar a projeto que ajuda moradores de rua em Santos, no litoral paulista.

Ideia partiu da mãe da pequena Mariah Araújo e foi realizada em Santos (SP) Arquivo Pessoal/Fábia Cristina Araújo Garcia No lugar de presentes de aniversário, a pequena Mariah Araújo Garcia, de oito anos, pediu para que os amigos lhe presenteassem com 1 kg de alimento para doar a um projeto que distribui comida para moradores de rua.

A festinha da menina ocorreu no portão do prédio onde ela mora, no bairro Ponta da Praia, em Santos, no litoral de São Paulo, e resultou na arrecadação de mais de 40 kg de mantimentos.

Os convidados entregaram os alimentos sem sair dos carros. Em entrevista ao G1, a mãe, Fábia Cristina Araújo Garcia contou que, neste ano, não iria ter festa para a criança, justamente por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Estava tudo cancelado.

Ela faz festa em buffet todo ano e, desde o chá de bebê, são praticamente os mesmos amigos.

Como eu fiquei meio inconformada de não poder fazer nada, pensei em fazer a festa no portão e pedir 1 kg de alimento para os convidados”, afirma. A ideia era arrecadar e doar para o projeto do pai de um amigo da menina, que prepara comida para distribuir a pessoas em situação de rua.

A mãe conversou e sugeriu que ela pedisse os mantimentos em vez dos presentes, e a garota amou a proposta, já que tem como principal característica a empatia, conforme relatou Fábia.

Todo o evento foi organizado durante a semana e, no último fim de semana, foi realizado na calçada de um dos edifícios da Rua Brigadeiro Galvão. Ao invés de presentes, menina pediu um quilo de alimento para doação Arquivo Pessoal/Fábia Cristina Araújo Garcia “As pessoas iam passando de carro e deixavam o alimento.

Montei uma caixa para deixar as doações, já com o agradecimento.

Acabaram estacionando no entorno e fizemos um 'parabéns' coletivo.

O pessoal acabou trazendo um monte de presentes para ela, além dos alimentos”, conta a mãe. Segundo Fábia, a doação para aqueles que precisam já é uma prática da família há bastante tempo.

Brinquedos, roupas e até alimentos sempre são distribuídos.

“Já temos esse hábito aqui e conversamos muito sobre isso aqui em casa.

Embora tenha só oito anos, ela é muito antenada com essas questões sociais.

Acredito que muitos convidados tenham vindo porque sabem do jeito dela, sabem que ela é preocupada com o outro”, finaliza. Alimentos serão doados a projeto que ajuda pessoas em situação de rua Arquivo Pessoal/Fábia Cristina Araújo Garcia