Abordagem foi feita durante uma fiscalização a comércios no Centro de São Vicente, litoral de São Paulo.

Guardas agridem ambulante e população se revolta em São Vicente A população de São Vicente, no litoral de São Paulo, se revoltou com uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) que deteve e agrediu um ambulante no Centro da cidade.

As imagens obtidas pelo G1, na manhã desta quarta-feira (3), mostram moradores tentando conter os guardas, que usavam spray de pimenta e um cão de guarda para intimidar as pessoas.

De acordo com testemunhas, o rapaz "foi tratado como se fosse um lixo". O caso ocorreu no fim da tarde de terça-feira (2) na Rua Martim Afonso, tradicional local que reúne diversos comércios no município.

As imagens, divulgadas nas redes sociais, mostram três guardas segurando o ambulante, que tenta se desvencilhar, enquanto a população grita para que a equipe solte o rapaz.

Em poucos minutos de vídeo, é possível ver um dos guardas borrifando o spray de pimenta nos olhos do ambulante e, depois, em direção às pessoas que estão próximo à confusão.

As imagens foram feitas pela produtora de eventos Luciana Oliver, 42 anos, que esperava para ser atendida em uma fila do lado de fora de uma das lojas.

Em entrevista ao G1, ela conta que, além do rapaz agredido, no local estavam diversos ambulantes vendendo e expondo todo tipo de produto.

Momento que guarda joga spray em ambulante foi registrado em São Vicente, SP Reprodução “O guarda municipal que estava com um cachorro começou a gritar com ele.

Nessa hora, todo mundo começou a sair da fila e virou aquela confusão.

Ele ia pegar as coisas para ir embora, aí veio a Guarda Municipal e começou a confusão.

Jogaram spray de pimenta nas pessoas.

Eles (guardas) estavam machucando o rapaz, mas ele não estava fazendo nada”, afirma.

Conforme relata, assim que presenciou a agressão, ela passou a filmar a ação dos guardas.

A população tentou ajudar, segundo a produtora, mas foi impossibilitada por causa do spray de pimenta.

“Eles estavam usando o spray de pimenta descontroladamente.

Não tinha necessidade.

Se o rapaz ainda tivesse relutando tudo bem.

Ele falava:’me solta que eu vou embora’.

Poxa, não tinha só ele, eram vários ambulantes”, desabafa.

Ainda conforme Luciana, mesmo sem agredir ninguém, o rapaz foi pressionado contra uma vitrine e agredido pelos guardas, que jogaram a mercadoria dele no chão.

“Não precisava quatro ou cinco guardas para segurá-lo daquele jeito, com tanta ignorância”.

Depois da confusão, o ambulante foi levado para o 1º DP de São Vicente, onde foi elaborado um termo circunstanciado por desacato, resistência, ameaça e drogas para uso pessoal, pois ele estava com três pinos de cocaína. Imagens foram agravadas em frente a comércio de São Vicente (SP) Arquivo pessoal/Luciana Oliver Em nota, a Prefeitura de São Vicente informa que a Associação Comercial de São Vicente solicitou, nesta terça-feira (2), apoio da fiscalização do comércio, devido à presença de três vendedores ambulantes no local.

Na abordagem, os fiscais foram recebidos com agressividade e ameças.

Diante disso, a Guarda Civil Municipal foi acionada, para dar apoio aos fiscais.

Ainda conforme a nota, os três vendedores ambulantes passaram a agir com violência, causando tumulto no local e foram levados à delegacia.

Em averiguação, foi constatado que todos têm passagem pela polícia.

Com um deles foi encontrado entorpecente.

A prefeitura ainda ressalta que repudia qualquer ato de violência e destaca que o trabalho dos fiscais é realizado de forma a coibir o comércio ilegal na cidade, a exemplo da abordagem realizada nesta terça-feira.

A administração esclarece que, além disso, a atividade ambulante, para quem está cadastrado, está suspensa, neste momento, devido à necessidade do controle da disseminação da Covid-19. Homem foi agredido por guardas municipais de São Vicente (SP) Arquivo pessoal/Luciana Oliver