Com novos registros, região tem 1.242 confirmações, com 38 mortes no balanço oficial.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou mais uma morte e outros 62 novos casos de Covid-19 no Sul de Minas em novo boletim divulgado na manhã desta quinta-feira (4).

Com as novas confirmações, a região tem agora 1.242 casos oficiais da doença, com 38 mortes.

A morte confirmada pela SES-MG no novo boletim é a de uma mulher de 93 anos, que tinha comorbidades e morreu no dia 31 de maio em Três Corações.

Essa foi a 3ª morte confirmada na cidade a entrar no balanço oficial.

Ainda há uma quarta morte, já divulgada pela prefeitura, que ainda não entrou no balanço.

Também foram registrados novos casos em Camanducaia (7), Poços de Caldas (6), Itanhandu (5), Nepomuceno (5), Caxambu (4), Itamonte (4), Carmo da Cachoeira (3), Passos (3), Pouso Alegre (3), Alfenas (2), Estiva (2), Ingaí (2), Itapeva (2), Lavras (2), Monte Sião (2), Ouro Fino (2), Toledo (2), Varginha (2), Botelhos (1) e Piranguinho (1).

A SES-MG ainda confirmou os primeiros casos registrados em Carvalhópolis (1) e Nova Resende (1).

A secretaria retirou do balanço oficial casos confirmados que já tinham sido divulgados em Ijaci e Espírito Santo do Dourado.

Com as novas confirmações, Pouso Alegre segue liderando a lista de casos na região com 122 registros, sendo três mortes.

Extrema tem 102 casos, também com três mortes.

Em seguida aparece Poços de Caldas, que tem 81 casos, com três mortes e Três Corações, que agora tem pela SES-MG 78 registros e três mortes. Ao todo, Minas Gerais tem 13.034 casos confirmados de coronavírus, sendo 323 mortes por Covid-19.

Conforme a secretaria, 5.606 pessoas já estão recuperadas da doença. Cidades com mais casos confirmados de Covid-19 no Sul de Minas Divergência de números Os número de casos suspeitos e confirmados divulgados pela SES-MG têm sido diferentes dos que estão sendo anunciados diariamente em boletins de prefeituras.

Sobre isso, a secretaria informou que assim que o caso suspeito é identificado pelo serviço de saúde, é realizada uma triagem com este paciente de acordo com dados clínicos e epidemiológicos, auxiliando na tomada de conduta de interação ou isolamento domiciliar.

O profissional de saúde entra em contato com o CIEVS-Minas ou Unidade Regional de Saúde para discussão do caso. Definido como caso suspeito, o município preenche um formulário com os dados do paciente denominado RedCap, específico do Ministério da Saúde.

Através deste formulário é gerado todo o banco de dados do Coronavírus no Estado. Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19 O COES Coronavírus analisa esse banco de dados diariamente, reclassifica os casos, solicita novas informações ao município e faz o cruzamento dos resultados de exames laboratoriais.

Após todo esse trabalho, que é realizado até as 13h do dia corrente, é que os dados estarão tratados para fazerem parte do Boletim Diário.

Dessa forma, é necessário percorrer todo este fluxo de notificação para que os casos sejam incluídos no boletim epidemiológico divulgado pela SES-MG e, por esta razão, divergências pontuais entre os municípios e os casos já computados pela SES-MG, podem ocorrer, tanto em relação a casos suspeitos quanto a casos confirmados. Dicas de prevenção contra o coronavírus Arte/G1 Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas