Objetivo de estudo da prefeitura é analisar a subnotificação da doença no município.

Uma pesquisa desenvolvida pela Prefeitura de Poços De Caldas (MG) quer chegar a um índice real de pessoas que tenham Covid-19, mas não apresentam sintomas da doença.

O objetivo é analisar a subnotificação atual no município. A pesquisa segue um cronograma.

Nesta sexta-feira (5), termina a consulta pública do projeto no site da prefeitura, que também recebe sugestões pelo e-mail pesqcovid.pmpc@gmail.com.

O projeto é desenvolvido por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e é divido por etapas, que incluem aplicação de questionários e realização de testes.

A partir da identificação de novos casos, a prefeitura pretende traçar estratégias de combate à doença, como restrição de atividades comerciais e planejamento de ações de saúde pública durante a pandemia. "Nós vamos escolher um grupo de pessoas nos bairros da cidade, nas diversas regiões da cidade, pra que a gente possa ter uma amostra fiel.

São mais de 400 pessoas que vão ser analisadas e nós vamos fazer os testes nessas pessoas que não tenham sintomas.

E aí vamos poder avaliar como a Covid está se comportando aqui na cidade, qual o tipo de transmissão, a dimensão e as medidas que precisamos tomar para agir, evitando que o vírus possa ser transmitido intensamente", explicou o secretário municipal de Saúde, Carlos Mosconi. Secretário de Saúde de Poços de Caldas (MG), Carlos Mosconi, detalha pesquisa da Covid-19 Reprodução/EPTV A intenção da secretaria é zerar os casos de subnotificação da Covid-19 na cidade.

"A subnotificação é um fato em todo lugar.

No Brasil inteiro.

Mas se considera que em Minas existe uma subnotificação mais intensa.

O nosso caso aqui nem tanto porque já temos mais de mil exames já feitos.

Agora, vamos intensificar esses exames espalhados por toda a cidade.

De uma maneira muito real, estamos combatendo o que seria subnotificação.

Vamos ter uma avaliação da realidade no que diz respeito à presença do vírus aqui na nossa cidade". Todas as entrevistas e exames dos participantes da pesquisa serão coletados nas residências, seguindo normas da Vigilância Sanitária.

A intenção é garantir a segurança dos profissionais e das pessoas que farão parte da pesquisa. "As pessoas terão uma participação voluntária.

Se quiser participar, participa.

Se não, não vai participar.

Têm que ser assintomáticos.

As pessoas que farão os testes serão capacitadas pra isso, têm toda condição pra isso e vamos abrir todas as questões com as pessoas, com as famílias onde o teste será feito.

Naturalmente, dentro do que preconiza o Ministério da Saúde, com segurança pra quem faz o teste e para o paciente". A previsão é que a primeira fase seja aplicada ainda no mês de junho.

Pesquisa quer detectar pacientes com Covid-19 sem sintomas em Poços de Caldas, MG Breno Esaki/Agência Saúde Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas