A Bíblia trabalha em nossas mentes através de metáforas e simbologias.

Lembre-se das parábolas de Jesus e suas lições.

Compreender o significado de cada comparação que a Palavra de Deus apresenta é um passo muito valioso para o nosso crescimento espiritual.

Hoje, vamos falar sobre a “palmeira” e o que significa “florescer” como essa árvore.

Vamos ao contextoO livro de Salmos é composto por cânticos, acompanhados por instrumentos de cordas, uma espécie de hinário dos judeus, que utiliza muita poesia em sua composição.

A poesia hebraica, porém, não se preocupa tanto em fazer rimas, e sim paralelismos.

O que conta mesmo é o ritmo do pensamento e “a linguagem do coração”.

 Paralelismo – é quando usamos palavras, expressões ou frases que se relacionam por semelhança ou contraste.

No texto que estamos estudando vemos esse paralelismo entre o justo e a palmeira.

E, para entender essa comparação, precisamos conhecer os dois lados paralelos, ou seja, saber quem é o justo e conhecer as características da palmeira.

O que significa “justo” na BíbliaA justiça de Deus é diferente da justiça humana.

De acordo com a Bíblia, sem Deus ninguém consegue ser justo.

“Como está escrito: Não há nenhum justo, nem um sequer.

” (Romanos 3.

10)“Somos como o impuro — todos nós! Todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo.

Murchamos como folhas, e como o vento as nossas iniquidades nos levam para longe.

” (Isaías 64.

6)O que fazer para se tornar justo?A Palavra diz que “fomos justificados gratuitamente por sua graça” e “por meio da redenção que há em Jesus Cristo” (Romanos 3.

24).

Isso é justificação.

Algo que o ser humano não consegue sozinho.

Nós precisamos de um justificador.

Então, significa que somente pela fé em Cristo alcançamos o título de “justo”.

“Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre.

” (Salmos 37.

29)Agora que já sabemos qual é o caminho para nos tornarmos “justos” aos olhos de Deus, vamos saber como se dá esse “florescimento”, conhecendo a natureza da palmeira.

Características da palmeiraA palmeira é uma árvore encontrada em grande variedade – cerca de 2.

800 espécies.

Aqui no Brasil, as mais conhecidas são a palmeira imperial, o coqueiro e a palmeira do açaí, que é conhecida como palmito-juçara.

No Oriente Médio, região que serviu de inspiração para o salmista, a palmeira mais comum é a tamareira – uma árvore que floresce no deserto e dá seus frutos mesmo sob grandes dificuldades.

Tamareiras em Israel (Israel 365)Cresça e floresça onde Deus te plantouA tamareira pode alcançar até 30 metros de altura em seu local de origem.

Ela pode crescer em outros lugares, mas nunca vai alcançar a sua altura máxima como poderia alcançar em sua “própria região”.

E aqui temos a nossa primeira lição.

Algumas pessoas precisam mudar de cidade ou país, enquanto outras passam a vida inteira no mesmo lugar.

Algumas ficam numa mesma denominação, e outras passam por duas ou três.

É Deus quem nos “planta” aqui ou ali.

Então, independente de onde Deus te plantar, cresça.

Esteja onde estiver, aquele que mantém comunhão com Deus, permanece em seu “local espiritual” de origem e florescerá.

“Plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus.

” (Salmos 92.

13)Alcance altitude e beleza espiritualOutra característica importante das palmeiras é que elas se destacam pela sua altura e sua beleza, chamando a atenção de todos.

Seu uso no paisagismo é muito comum, porque ela enfeita até os ambientes mais hostis.

Onde tem uma palmeira, sempre tem uma certa formosura e um toque de realeza.

Outro detalhe especial é que por se destacar nas alturas, ela serve de referência para os viajantes cansados do deserto.

Ao avistar uma palmeira, sabe-se que ali existe um oásis e uma fonte de água para refrigério.

Seja como a palmeira que, quando está no alto, serve de referência para as outras pessoas.

A presença de um justo faz bem ao lugar onde ele é plantado, independente do tempo que permaneça ali.

Isso por que aqueles que estão mais perto do céu são referência da fonte da água viva.

Sem dizer nenhuma palavra, eles transmitem a seguinte mensagem: “quando o mundo se tornar um deserto, olhe para cima e lembre-se que existe uma sombra para descansar e um lugar para matar a sua sede”.

As palmeiras apontam para Cristo:“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.

” (Mateus 11.

28)Seja resistenteUma das características mais marcantes da palmeira é a sua resistência.

Vale lembrar aqui a diferença entre resistência e dureza.

A resistência é, muitas vezes, a capacidade de se dobrar por conta da flexibilidade do caule.

A dureza, por outro lado, não permite nem mesmo uma leve envergadura sob o risco de se quebrar.

Estes dois conceitos aplicados a nós, poderiam ser comparados à humildade e ao orgulho.

Pessoas humildes são flexíveis, por isso resistem às tempestades da vida.

Pessoas orgulhosas não se dobram, querem sempre estar por cima, por isso acabam sendo quebradas quando o vento é forte demais.

Seja como a palmeira que é capaz de suportar ventos de até 150 km/h, que é a velocidade média de um furacão de categoria 1.

Enquanto muitas árvores são arrancadas por ventanias menores, a palmeira permanece em seu lugar, pela sua capacidade de se dobrar e esperar a tempestade passar.

Sua resistência pode salvar outras vidasVocê se lembra daquele tsunami que devastou a Indonésia, em 2004? Vimos através da TV e da internet, as imagens de casas e prédios totalmente destruídos pela força das águas.

Milhares de pessoas morreram.

Foi uma grande catástrofe.

Pesquise as imagens na internet e veja como as palmeiras se destacaram porque permaneceram em pé em meio aos escombros.

Tsunami na Tailândia em 2004 (Getty Images)Uma jovem de 20 anos, chamada Neti Rahmi, conta que sobreviveu agarrada a uma palmeira, de onde foi resgatada só quando a água recuou.

A resistência da palmeira salvou a vida de algumas pessoas que chegaram até ela através da correnteza.

Essa história pode nos servir de inspiração.

Muitas pessoas podem ser levadas pela correnteza de problemas até chegar até uma palmeira, que simbolicamente é uma pessoa resistente.

Se você for essa palmeira, pode salvar vidas através da sua resistência e da sua fé.

A vida permanece no espíritoAs palmeiras não necessitam da água da chuva para sobreviver, isso porque no interior do seu caule, não existe madeira ou lenha, e sim o palmito.

Enquanto a seiva de muitas árvores corre pela casca, a da palmeira corre em seu interior.

Quer dizer que, mesmo que sofrer uma grande queimada, essa planta não morre porque dentro dela a seiva continua fluindo.

A palmeira não tem uma raiz principal, ela é do tipo fasciculada, ou seja, distribuída em feixes, formando uma espécie de âncora no chão.

Ela cresce mais nas laterais, podendo chegar até 2 metros de diâmetro e tendo menor profundidade, no máximo 40 cm.

É o tipo de raiz que não oferece um grande eixo de sustentação, mas ela retém muito solo, formando grandes torrões, o que favorece na absorção de água e sais minerais.

Essas características mostram o seguinte – apesar da raiz não ser tão profunda, ela possui uma estratégia de captação de água que garante sua vida, sua frutificação mesmo em climas extremamente quentes e sua resistência em permanecer no local onde foi plantada.

Assim é o posicionamento do justo que o salmista se referiu.

Ele é firme porque tem suas raízes firmadas em Deus e sabe que a fonte de água viva estará sempre fluindo em seu interior.

E, mesmo que ele seja posto em prova como numa fornalha, não morrerá porque sua vida espiritual estará sempre fluindo.

Floresça como a palmeiraO foco desse estudo está no texto bíblico que diz que “os justos florescerão como a palmeira”.

Então vamos finalizar fazendo uma reflexão sobre as flores.

Possivelmente, o salmista se admirou com as flores da tamareira.

Os cachos de flores da tamareira se transformam em cachos de frutos bem doces.

Dizem que quanto mais salgado o solo, mais doce é a fruta e que isso é uma espécie de fenômeno de proteção natural.

Cada cacho pode produzir centenas de frutos dependendo da idade da árvore.

Essa “fruta do deserto” é famosa por alimentar os viajantes famintos.

Assim são os justos, que alimentam as almas famintas com as doces palavras do Evangelho.

Sendo assim, vale a pena resistir ao calor do deserto, para ser sombra aos cansados e sobrecarregados.

Vale a pena ser resistente em meio às tempestades para salvar vidas.

O justo com sua altitude e beleza espiritual serve de bússola para aqueles que estão perdidos no meio da caminhada.

Sendo assim, floresça abundantemente para dar muitos frutos e alimentar as almas famintas, independente do lugar onde Deus te plantou.

Quem planta tâmaras, não colhe tâmaras?E se você já ouviu aquele ditado árabe que diz que “quem planta tâmaras, não colhe tâmaras”, saiba que ele não se aplica mais aos nossos dias.

Antigamente, uma tamareira levava de 80 a 100 anos para produzir os primeiros frutos.

Hoje em dia, com as novas técnicas de produção, uma tamareira começa a produzir entre o segundo e o oitavo ano de vida, dependendo da região.

Assim como a tamareira, você pode florescer e dar muitos frutos, mesmo que for novo na fé.

Você também pode suportar altas temperaturas ao longo do caminho.

E tem uma última lição que precisa ser lembrada por nós – nenhum tipo de palmeira suporta às temperaturas frias.

Assim somos nós cristãos, que corremos o risco de morrer espiritualmente se esfriarmos em nossa fé.

Que possamos permanecer sob o sol da justiça, que é Jesus Cristo e que tenhamos sabedoria para reconhecer o tempo de plantar e de colher, de florescer e de frutificar, pois tudo tem o seu propósito debaixo do céu, como diz o texto de Eclesiastes 3.

Estude a Bíblia no TelegramNo grupo de estudos Bíblia Investigada você poderá tirar muitas dúvidas sobre vários textos bíblicos.

A proposta de trabalho está baseada no jornalismo, sempre em busca de compreensão das Escrituras através de pesquisas e reportagens que incluem expressões idiomáticas, costumes judaicos e cultura dos povos antigos.

Aqueles textos que parecem confusos ou que são usados de forma inadequada podem ganhar um novo sentido e mudar nossas vidas de maneira muito positiva.

A Bíblia é incrível! Quanto mais nos aprofundamos em seus ensinamentos, mais nos transformamos e caminhamos em direção ao Criador.

Se você quer fazer parte desse grupo, acesse gospelpri.

me/biblia-investigada