Lives e gravações no Centro Cultural Matarazzo, na Vila Marcondes, estão proibidas até o dia 12 de julho.

Total de confirmações da doença na cidade já passa de 500, com 19 mortes.

Centro Cultural Matarazzo fica na Vila Marcondes Cedida Devido ao aumento exponencial no número de casos de Covi-19 em Presidente Prudente, a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) decidiu suspender, até o dia 12 de julho, as atividades como lives e gravações no Centro Cultural Matarazzo, onde fica a sede da pasta, na Vila Marcondes. Além disso, também foi adiado pelo mesmo motivo um show no formato “drive-in” que estava programado para ocorrer de 10 a 12 de julho no estacionamento do Centro de Eventos do Instituto Brasileiro do Café (IBC), no Residencial Jarina.

A dinâmica permitiria que o público acompanhasse de dentro dos carros as apresentações das atrações artísticas.

Ainda não foi definida uma nova data para o evento. Segundo a Secult, a suspensão das atividades culturais busca garantir a segurança das pessoas que participam dos eventos, bem como dos servidores neste momento em que o número de casos aumenta diariamente. A Secult ressaltou ainda que, assim que os indicadores tiverem queda, todas as iniciativas deverão ser retomadas. De acordo com os dados mais recentes atualizados na tarde desta segunda-feira (29) pela Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM), Presidente Prudente registra até o momento 521 casos confirmados de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, e 19 mortes relacionadas à pandemia. A cidade ainda contabiliza, segundo a VEM, 43 pacientes hospitalizados com a doença e outras 219 pessoas no aguardo dos resultados dos exames para identificar ou descartar o diagnóstico da Covid-19. Initial plugin text Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.