O site Activist Mommy denunciou uma campanha da “Marcha das Mulheres” que pediu aos eleitores dos EUA que votassem “lançando feitiços”.

No dia 6 de novembro os norte-americanos foram às urnas para escolher deputados, senadores e governadores, por isso a campanha do grupo de extrema-esquerda convocava seus seguidores.

Pelo Twitter a conta da Marcha das Mulheres (@womensmarch) pediu aos seus apoiadores que “lançando feitiços e votando”, a fim de “combater o patriarcado da maneira que puderem”.

Ao criticar a campanha, a ativista Elizabeth Johnston declarou: “Como relatamos anteriormente, a extrema esquerda não tem escrúpulos em abraçar o oculto como outra arma em seu esconderijo contra valores conservadores”.

Através do seu blog, Activist Mommy, ela tem denunciado várias campanhas da esquerda que visam destruir os valores cristãos e associar a bruxaria nas decisões políticas está cada vez mais frequente.

“Certamente, ter a capacidade de usar a magia e as forças da natureza para alcançar a agenda sócio-política seria um sonho para a esquerda faminta por poder, de modo que esquerdismo e bruxaria formam uma parceria bastante provável”, completou Johnston.

A ativista pró-família declarou que é hora dos cristãos entenderem que se trata de uma batalha espiritual.

“Este é mais um lembrete de que lutamos contra poderes e principados e os dardos inflamados do inimigo todos os dias.

A guerra espiritual não deve ser negligenciada em nossos esforços para preservar os valores cristãos e conservadores em nossa sociedade”.

It’s #ElectionDay! All power to the people, all people to the polls.

If you’re eligible, get out there and VOTE! 🎨: Mayaan Alper-Swan pic.

twitter.

com/ZgM0vc2G6v— Women's March (@womensmarch) November 5, 2019