Estamos num tempo em que a hipocrisia e a incoerência são manifestas de forma inconsciente muitas vezes, especialmente nas redes sociais.

Se você é cristão e anti-Bolsonaro, eu tenho uma pergunta a te fazer: se o presidente afirmar que aceitou Jesus, como o seu coração reage a essa notícia? Preciso dizer o que me move a fazer tal pergunta.

É que as pessoas desta geração em geral afirmam crer no ser humano, nas mudanças das pessoas, na ressocialização de quem se colocou em conflito com a lei etc.

, porém tudo isso se a pessoa não for politicamente conservadora.

Você pode e tem o direito à dignidade, aos direitos humanos e por que não receber o Salvador Jesus Cristo; mas, se você se chama “Bolsonaro”, então nada disso é para você, porque “certamente você deve estar mentindo”.

É neste ponto em que minha dúvida ganha sentido.

Por que o presidente não pode desejar conhecer a Cristo e viver segundo os princípios e valores do evangelho? Há algum texto na Escritura que condena a conversão de uma autoridade pública ou temos casos como o de Zaqueu, que desceu da árvore e recebeu o Senhor em sua casa?A verdade é que se o cristão não for iludido por um progressismo evangélico que relê a Escritura através do chão cultural e filosófico que faz com que ele só veja possibilidade de conversão real nos pobres, certamente considerará plenamente positivo uma pessoa como o presidente da República afirmar publicamente que Jesus é maior que ele.

Eu prefiro ouvir o Bolsonaro dizendo que Jesus é maior que ele do que o Lula afirmando que é a pessoa mais honesta do mundo – mais honesta que o próprio Jesus.

A questão aqui não é julgar a decisão do homem com base naquilo que ele foi ou é para nós hoje.

A questão aqui é acreditar na possibilidade de uma conversão real de qualquer pessoa, mesmo que essa pessoa não seja alguém que eu goste.

Quem é ímpio não deveria nem entrar nesta discussão porque não faz ideia do que é converter-se a Cristo, recebendo-O como seu Salvador e Senhor.

Estou questionando justamente a ala evangélica que é contra o presidente e que foi favorável ao retorno do PT nas últimas eleições apenas para evitar que Bolsonaro fosse eleito.

Se você, cristão progressista, crê no ser humano ao ponto de lutar por seus direitos humanos, é uma questão de coerência você acreditar que Jair Bolsonaro pode e deve mudar, passando a viver não segundo os valores do seu esquerdismo gospel – que muitas vezes tem pouquíssimo do evangelho) – mas, segundo os valores do evangelho que transcendem qualquer ideal político, filosófico ou social.

Espero que tal notícia seja verdadeira e que não só ele como todos os brasileiros possam reconhecer que Cristo é Supremo e que render-se a Ele é a melhor decisão que alguém pode fazer em vida.

Se alguém que você não gosta chega perto do Reino e isso te incomoda, talvez a acusação de “fariseu” te seja aplicável.