A lealdade está em falta na nossa sociedade pós-moderna hedonista onde tudo o que importa é o próprio prazer.

Afirmam que isso é liberdade.

São amantes de si mesmos que abandonaram um princípio muito importante no caráter humano.

Parece que ser leal é característica dos tempos antigos, em que um guerreiro dava a vida pelo reino em nome de sua honra.

Hoje a deslealdade prevalece como a atitude mais esperta.

Mas, para nós cristãos, a lealdade continua sendo um princípio indispensável para uma sociedade mais saudável e uma vida melhor.

A lealdade é essencial nas nossas relações familiares, de amizade e até mesmo no âmbito profissional.

 Nos relacionamentos humanos é este valor moral que garante segurança, confiança, amparo e paz.

Em um lar que o princípio de lealdade é observado, toda família se sente segura, não existe medo de traição ou abandono porque a fidelidade sobressai.

Os filhos confiam que sempre terão cuidado e amparo, não se sentem inseguros com a possibilidade de ofensas ou graves conflitos.

A casa está bem firme na lealdade de cada membro, protegidos de fortes tempestades.

Na Bíblia encontramos duas histórias impressionantes de lealdade que nos servem como exemplo.

A primeira é a amizade improvável entre Davi e Jônatas.

Graças à lealdade de Jônatas, Davi escapou da morte diversas vezes.

O leal amigo de Davi arriscava sua vida e a relação com seu pai para protegê-lo.

Jônatas não se importava com as consequências que poderiam lhe atingir, afinal ele tinha feito uma aliança de camaradagem e tinha coragem para mantê-la até o final.

A segunda história é a comovente relação entre sogra e nora: Noemi e Rute.

A jovem viúva Rute demonstrou um caráter leal e altruísta ao escolher cuidar de sua sogra, ao invés de garantir um recomeço e seu próprio futuro.

Ao manter sua lealdade a Noemi e ao Deus que sua sogra servia, o Senhor lhe recompensou provendo uma família e sustento para ambas.

Existem tantas famílias, amizades e relações profissionais em ruínas porque a lealdade não foi cultivada.

  Como nossa sociedade seria melhor e mais justa se a lealdade fosse observada.

A falta de compromisso leal tem causado muita aflição e dor.

O pai que abandona a família, o amigo que defrauda, o colega de trabalho que engana, os homens de negócio que querem tirar vantagem indevida, as nações que quebram acordos diplomáticos, acabando com a paz.

A lealdade é uma das qualidades mais admiráveis que alguém pode ter.

É um compromisso de se desprender de si mesmo pelo bem-estar do outro.

Em Filipenses capítulo 2 e versículo 4 diz: “Que ninguém procure somente os próprios interesses, mas também os dos outros”.

Lealdade é continuar sendo bom com aqueles que te maltratam, é honrar um voto mesmo que isso signifique sair prejudicado.

Ser leal é ser fiel não importando as consequências, preferindo a honra e o respeito.

É manter um compromisso até o fim.

Ser leal é ser como Jesus que mesmo sendo Deus, deixou sua glória e humilhou-se por amor de nós, sendo fiel à missão que o Pai lhe comissionou até a morte e morte de cruz.

Ser leal é amar, e quem não ama nunca conheceu a Deus, porque Deus é amor.

“Não abandone a lealdade e a fidelidade; guarde-as sempre bem-gravadas no coração.

” (Provérbios 3.

3)