Futuro rival do Jeep Compass só chega às lojas entre o fim do ano e o começo de 2021.

Montadora também fará novo câmbio manual para exportar para a Europa.

Volkswagen Tarek rodando em testes em São Bernardo do Campo, SP André Paixão/G1 A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira (3) o início da produção do SUV Tarek na Argentina, ainda como pré-série (como se chamam as primeiras unidades, usadas para validar a linha antes de ela começar a fabricação em série). Futuro rival do Jeep Compass, o modelo será vendido também no Brasil e ficará acima do T-Cross, feito em São José dos Pinhais (PR), e abaixo do Tiguan, que é importado. Mas só deve chegar às lojas entre o fim deste ano e o começo de 2021, apesar de já ser visto rodando em testes no Brasil. Câmbio para Europa Além do Tarek, que sairá da linha da fábrica de Córdoba, a montadora vai produzir a nova transmissão manual, de 6 velocidades, chamada MQ281, em Pacheco, também na Argentina.

Ela não vai equipar o SUV: todas as unidades serão exportadas para o mercado europeu. Os dois projetos implicam um investimento de US$ 800 milhões, sendo US$ 650 milhões para o primeiro SUV que a Volkswagen vai produzir naquele país. Por que a Argentina Assim como o T-Cross, o Tarek será construído sobre a plataforma MQB, a mais moderna da Volkswagen para carros convencionais — posteriormente, a marca criou uma só para elétricos. "A Argentina é um pilar fundamental para a Volkswagen América Latina.

Nosso objetivo é fortalecer a marca na região, gerando uma base financeira sólida e alcançando maior participação no mercado e mais rentabilidade", disse o argentino Pablo Di Si, presidente da marca na América Latina. O anúncio do início da produção foi feito em Berlim e contou com a presença do novo presidente da Argentina, Alberto Fernandez, que visita a Alemanha. Mais SUVs Além de T-Cross, Tarek e da nova geração do Tiguan, a Volkswagen deverá ter mais 2 SUVs na América do Sul.

O Nivus, também inédito, será produzido em São Bernardo do Campo (SP) e será lançado pouco antes do meio do ano.

Até agora só a silhueta do veículo foi mostrada. Volkswagen mostra silhueta do seu próximo SUV, o Nivus Divulgação Podendo ser considerado um "SUV cupê do Polo", o crossover será menor do que o T-Cross.

Ele terá a obrigação de ser um “divisor de águas” para a empresa em 2020, nas palavras de Pablo Di Si. O topo da cadeia deve ficar com o grandalhão Atlas, criado para o mercado norte-americano, mas que deve pintar na região como uma opção simplificada ao Touareg.