Mudança na linha de investigação aconteceu após análise de imagens de câmeras de segurança do local.

Segundo a polícia, outros dois suspeitos foram identificados e já se sabe a motivação do crime.

Corpo foi encontrado na manhã de terça (4) na Orla do Guaíba Reprodução / RBS TV A Polícia Civil investiga como homicídio a morte de Dalmás Cesar Martins Dalmás, de 34 anos.

Ele foi encontrado morto com um tiro na cabeça, na terça-feira (4), na Orla do Guaíba, em Porto Alegre.

A delegada responsável pelo caso, Roberta Bertoldo, disse ao G1 que, pelo menos, outros dois suspeitos de envolvimento no crime foram identificados e já se sabe a motivação, mas não vai divulgar mais informações para não atrapalhar as investigações.

Inicialmente, a polícia trabalhava com a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, por não ter encontrado o celular da vítima e por ele não ter antecedentes criminais.

“As imagens, no entanto, mostram cenas que remetem a um homicídio.

Associado a isto estão algumas informações obtidas e que não podem, neste momento, ser relevadas”, diz.

Dois suspeitos que estavam próximos do local foram apreendidos na terça, mas se reservaram ao direito de ficar em silêncio, segundo a delegada.

Eles seguem apreendidos.

Dalmás trabalhava como gerente de um hotel na Cidade Baixa.

Ele foi velado e enterrado nesta quarta-feira (5), no Cemitério Luterano.

Dalmás César não tinha antecedentes criminais, segundo a polícia.

Reprodução/Facebook