Doria critica Weintraub em entrevista ao GloboNews Política O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou em entrevista ao programa GloboNews Política que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, não trata com "seriedade" o tema, "primordial para evolução do país". A entrevista com Doria vai ao ar nesta sexta-feira (7), às 21h30, na GloboNews. "O nosso ministro da Educação não trata com seriedade um tema primordial para evolução do país, um erro do governo atual que espero que possa ser corrigido.

Não tenho nada contra o ministro nem o conheço pessoalmente, mas aquilo que ele emana, aquilo que fala e aquilo que propõe estão em total dissintonia para um país que quer reduzir as desigualdades", disse o governador de São Paulo.

Como revelou o blog, o Palácio do Planalto foi alertado de que Weintraub perdeu a interlocução com o Congresso Nacional e está inviabilizado com o Legislativo. Isso deve dificultar, por exemplo, a negociação de um tema considerado fundamental para o setor: a proposta de emenda à Constituição (PEC) para estabelecer as novas regras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) a partir do próximo ano. Esse alerta foi feito principalmente por causa do tom bélico adotado por Weintraub em declarações e nas redes sociais. Ao GloboNews Política que debateu as desigualdades sociais no país e formas de erradicação da pobreza, João Doria ainda apontou o combate à corrupção como um fator importante para mudar essa realidade do Brasil.

Dados do Fórum Econômico Mundial apontam que no Brasil os mais pobres levariam nove gerações para alcançar a renda média do país, uma das piores mobilidades sociais do mundo.

Ao ser questionado sobre o que pode ser feito, Doria foi enfático: "Parte desse número é fruto de corrupção, dinheiro que deveria ter ido para educação, saúde, saneamento e segurança pública foi para bolso de políticos corruptos.

Alguns estão presos, sentenciados.

Outros que deveriam estar e ainda não estão."