Quarta-feira foi dia de novas interdições das casas no bairro Santa Tereza.

Mesmo após morte de mulher soterrada, Defesa Civil tem dificuldades para retirar moradores Mesmo após a morte de uma mulher soterrada após um deslizamento em Caxambu (MG), moradores têm insistido em ficar nas casas nos locais considerados de risco.

A quarta-feira foi dia de novas interdições das casas no bairro Santa Tereza. A Defesa Civil percorreu durante todo o dia os bairros onde há áreas de risco para convencer os moradores a sair das casas.

"Tem que seguir a orientação imediatamente.

Ela seguindo a orientação ela vai estar coberta.

Nós estamos dando toda a cobertura e assistência a todas as pessoas aqui", disse o coordenador da Defesa Civil, Edson da Siva Arantes. Sandra Regina Parede, de 58 anos, tinha saído de casa a pedido da Defesa Civil.

Ela resolveu voltar para pegar pertences quando ocorreu o deslizamento.

Mesmo após morte, moradores se recusam a sair de casa em Caxambu Reprodução EPTV A terra deslizou de cinco metros de altura.

O telhado ficou intacto, mas o bairro os escombros soterraram a moradora nos fundos da casa.

No bairro Santa Tereza, ainda há riscos de deslizamento, já que a chuva quase não deu trégua e o solo já está muito encharcado.

"A minha casa não aconteceu nada e eu vou sair, porque pode acontecer, né", disse a cabeleireira Ruth Getúlio da Conceição. Pelo menos 14 famílias ficaram desalojadas ou desabrigadas.

Os atingidos pela chuva estão sendo levados para hotéis da cidade. "Ao mesmo tempo que você pode estar dormindo, deslizar o barranco e você cair, e ao mesmo tempo pode ser que não aconteça, mas a gente não sabe, a natureza é uma coisa incrível, que não sabemos o que fazer com ela", disse a dona de casa Rosenilde de Jesus Melo. Mulher tenta salvar tanque após casa ser interditada pela Defesa Civil e morre soterrada em MG Reprodução EPTV Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas