Número de mortos e idade das vítimas ainda não foram oficialmente divulgados.

Estrutura era precária, segundo agência.

Pessoas acompanham nesta sexta-feira (14) resgate e investigação em orfanato que pegou fogo no Haiti Dieu Nalio Chery/AP Photo Um incêndio atingiu um orfanato perto de Porto Príncipe, capital do Haiti, no fim da noite de quinta-feira (13).

O número de mortos ainda é incerto, mas sabe-se que as vítimas eram menores de idade. Funcionários do orfanato disseram à Associated Press que 13 menores morreram.

Porém, segundo uma juíza ouvida pela agência France Presse, o número de mortos chegou a 15 — a maioria, segundo essa fonte, morreu no hospital. Fontes oficiais, porém, disseram à Associated Press que ainda pode haver outros dois corpos dentro do orfanato.

As operações de resgate continuam nesta sexta-feira (14) (leia mais sobre as buscas no fim da reportagem). Também há divergências quanto à idade das vítimas.

Uma funcionária do orfanato informou à AP que as crianças eram, na maioria, bebês.

Porém, médicos do Hospital Batista, onde os menores foram atendidos, disseram que as idades variavam de 3 a 18 anos. Repórteres da agência France Presse constataram que o orfanato estava localizado em um prédio insalubre de dois andares, com beliches amontoados em pequenos cômodos, com uma escada apertada e apenas uma porta aberta para a saída dos menores.

Segundo a AFP, várias das camas estavam em estado considerado deplorável. Resgate desastroso Equipes de resgate chegaram ao local com motocicletas e sequer tinham oxigênio ou ambulâncias para levar rapidamente as crianças ao hospital, disse à Associated Press o agente de proteção civil haitiano Jean-François Robenty. "Eles poderiam ter sido salvos, mas não tínhamos o equipamento para salvar suas vidas", afirmou. Segundo Robenty, pode haver outros corpos de crianças presos dentro do orfanato.

O resgate continua nesta sexta-feira (14)