Vítima desapareceu no dia 11 de fevereiro e polícia diz ela foi morta no mesmo dia.

Corpo foi encontrado nesta sexta-feira (14) no Conjunto Habitacional Cidade do Povo.

Corpo foi encontrado nesta sexta-feira (14) em área de mata no Conjunto Habitacional Cidade do Povo Divulgação/Polícia Civil Um corpo foi encontrado com braços amarrados e sinais de tortura, nesta sexta-feira (14), em uma área de mata no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, região do Segundo Distrito de Rio Branco. A identidade da vítima ainda não foi confirmada, mas o delegado responsável pelo caso, Cristiano Bastos, acredita que seja de um homem que teve a morte transmitida por chamada de vídeo.

As imagens passaram a circular nas redes sociais na quarta (12).

Uma pessoa foi presa ainda na quinta (13) suspeita de participação no homicídio.

O delegado afirma que as investigações estão em andamento e novos suspeitos ainda devem ser identificados. “Possivelmente, é a vítima que estava desaparecida desde o dia 11 de janeiro e foi filmada sendo morta.

Aí, nós investigamos isso, descobrimos o local onde poderia estar o corpo e hoje fomos lá e encontramos o corpo dele.

Estava jogado lá na área de mata e aparentemente foi vítima de arma branca”, conta o delegado.

A vítima teria se mudado para o bairro Jacarandá, onde foi pega pelos criminosos e levada para a Cidade do Povo para ser executado.

“Temos já os possíveis suspeitos, um foi preso ontem, ele negou os fatos, depois ficou em silêncio e não colaborou em nada para que encontrássemos esse corpo”, diz.

O corpo encontrado foi levado para a sede do Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos e confirmação da identidade.

O local foi isolado pela polícia e o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).