Valor indicado como dívida da Irmandade da Santa Casa aparece em decreto que oficializou a intervenção da prefeitura na administração do hospital.

A Prefeitura de Louveira (SP) afirma que a Irmandade da Santa Casa, entidade que administrava o hospital até o início da intervenção, em 10 de fevereiro, possui uma dívida acumulada com o município de R$ 523 mil.

Essa é uma das informações do decreto publicado em Diário Oficial para a administração municipal assumir a gestão da unidade.

A administração municipal informou que contratou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para realizar uma auditoria na gestão do hospital.

O trabalho começou nesta semana e não tem prazo para ser concluído.

Antes da intervenção, a irmandade disse que o repasse de recursos da prefeitura estava atrasado e suspendeu as consultas e o pronto atendimento.

O Executivo afirma que retomou o atendimento após assumir a gestão. A Santa Casa de Louveira, no bairro Santo Antônio Fernando Pacífico/G1 Campinas Questionada pelo G1, a prefeitura não explicou quais motivos resultaram no valor apontado como devido pela irmandade.

Segundo ela, essas e outras informações serão repassadas quando a Fipe encerrar a auditoria. O decreto aponta que a "entidade [irmandade] vem sofrendo 'glosas' em suas prestações de contas e, mesmo intimadas para restituírem os cofres públicos, a mesma quedou-se inerte, somando uma dívida com o Município, até a presente data, da ordem de R$ 523.080,40".

Na publicação em Diário Oficial, a prefeitura também acusa a entidade de usar recursos públicos que devem servir para pagamento de serviços futuros (no mês atual) para pagamento de despesas pretéritas (passado), "mesmo havendo expressa disposição contratual que veda tal prática".

A reportagem também ligou para o membro da entidade que atuou como provedor do hospital, mas a ligação caiu e as demais caíram na caixa postal.

A intervenção tem duração inicial de 180 dias, mas a prefeitura afirma que pode prorrogá-la "conforme a necessidade para a solução do problema". Veja mais notícias da região no G1 Campinas.