Pets e donos se reuníram na praça Pequeno Vitor Emanuel neste sábado (15).

Desfile foi dividido em categorias com direito a premiação.

Pequeno Gru se sentindo o Rei com a juba de leão no 2º Carnapet em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica A segunda edição do Canapet em Porto Velho aconteceu na praça Pequeno Vitor Emanuel, localizada no bairro São João Bosco, neste sábado (15).

Levados pelos donos, os cachorros chegaram fantasiados para a folia animal.

Com o objetivo de ajudar ONGs arrecadando fundos em dinheiro e quilos de ração, o bloco local reuniu diversos personagens. A border collie Atena foi uma das estrelas da festa.

Com 4 anos, já passou por duas cirurgias, é diabética, ficou cega devido a uma outra doença e chegou vestida da personagem Mulher Maravilha.

Segundo a psicóloga Tânia do Socorro, dona da pet, ela é um exemplo de vida.

Atena de 'Dog Maravilha' no Carnapet, em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica "Por isso escolhi a fantasia de 'Dog Maravilha', porque ela não desiste da vida, é persistente e nos trás muita alegria.

Além disso, ao contrário de muitos por aí, (nós) os donos não vamos nos desfazer dela, cuidamos com todo amor desde que ela tinha 45 dias de vida", contou. Representando os cachorros de pequeno porte, a autônoma Clédina Pereira levou a pinscher Elza, de um ano de idade.

Para concorrer na categoria de melhor fantasia, veio vestida de Elsa, do Frozen.

"Ano passado nós participamos e ela veio de 'rainha do milho'.

Moramos aqui perto e sempre participamos", declara.

Clédina levou a pinscher Elza para o evento em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica Outro objetivo do evento era incentivar a adoção.

Filhotes de gatos e de cachorros foram disponibilizados para serem vainados.

"Nós acolhemos, cuidamos e disponibilizamos para a adoção.

É um ato de amor", diz a presidente da ONG Socorristas dos Animais, Márcia Helena. Com apenas 8 anos, Pedro Henrique foi um dos que adotaram um filhote.

Ele, que ainda não tinha um animal de estimação, disse que ainda não escolheu o nome, mas que sentiu de adotar a mais esperta.

"Eu vi que ela é agitada igual eu, muito esperta, e gostei logo", afirma.

A quantidade de ração arrecadada ainda não foi divulgada. "Tivemos a ideia porque eu queria mesmo fazer um evento pra cães e seus donos e com uma causa justa.

Ano passado tivemos a presença de mais de 200 animais e espero que esse ano essa marca seja superada.

O Carnapet é um evento fixo.

Quem não veio agora se prepare pro ano que vem que vai ter, com certeza", diz a organizadora do evento, Taís Paiva. O pequeno Pedro Henrique, de 8 anos, fez questão de adotar um caozinho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica Bob todo pleno no 2º Carnapet em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica O pet Chico foi fantasiado de mafioso para o 2º Carnapet em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica Penélope resolveu ir de Chapeuzinho Vermelho no 2º Carnapet em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica Snoop também marcou presença no 2º Carnapet em Porto Velho.

Mary Porfiro/Rede Amazônica 2º Carnapet em Porto Velho aconteceu na tarde deste sábado (15).

Mary Porfiro/Rede Amazônica