O número de mortos na China por Covid-19, o coronavírus, chegou a 1.770.

O total de casos confirmados está em 70.548.

Médicos conversam em um hospital da Cruz Vermelha de Wuhan, na China, em 16 de fevereiro de 2020 Stringer/AFP O Parlamento da China avalia adiar sua sessão plenária, o grande evento anual do regime comunista, anunciou nesta segunda-feira (17) a agência estatal Xinhua, no momento em que o país enfrenta uma epidemia de pneumonia viral causada pelo Covid-19, o coronavírus. A sessão de 10 dias, durante a qual o Parlamento habitualmente ratifica por grande maioria as decisões do Partido Comunista, deve começar em 5 de março. O Comitê Permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP) vai se reunir na próxima semana para "deliberar sobre um projeto de adiamento da terceira sessão anual parlamentar", informou a Xinhua. Chineses tentam minimizar isolamento causado por epidemia do coronavírus A agência não explicou o motivo do possível adiamento, mas uma decisão neste sentido é aguardada em função da epidemia do novo coronavírus, que provocou 1.770 mortes na China e deixou mais de 70.500 infectados desde dezembro.

O vírus se propagou a todo o território.

Mais de 600 casos foram registrados em quase 30 países. Praticamente toda a província de Hubei (centro), onde a doença surgiu, está em quarentena desde 23 de janeiro, com 56 milhões de habitantes isolados do mundo. Durante uma reunião que começará em 24 de fevereiro, o Comitê Permanente da ANP discutirá ainda um projeto de lei para proibir o comércio de animais selvagens, assim como seu consumo "para proteger a vida, a saúde e a segurança das pessoas". Especialistas acreditam que a epidemia do novo coronavírus teve origem em um mercado de Wuhan, capital da província de Hubei, onde eram vendidos animais selvagens vivos. Mais de 70 mil casos O número de mortos na China por Covid-19 chegou a 1.770 no domingo (16), informaram autoridades de saúde locais.

O total de casos confirmados ficou em 70.548, aumento de 2.048 em um dia. Coronavírus foi detectado em Wuhan pela primeira vez em dezembro; a cerca de 1,2 mil km de Pequim, a cidade é a capital da província de Hubei G1 Só na província de Hubei, epicentro do coronavírus, foram registradas mais 100 mortes e 1.933 casos confirmados da doença entre sábado (15) e domingo (16).

Os números incluem o balanço do dia da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais uma morte registrada em Taiwan. Apenas na região de Hubei são 58.182 pacientes com o vírus e 1.698 mortes desde o início do surto.

Receberam alta do hospital 6.639 pacientes; 40.814 pessoas estão em tratamento hospitalar e outras 71.613 estão sob observação médica. Initial plugin text