Vítima segue internada em hospital particular.

Em 11 de fevereiro, menina de 12 anos morreu e a suspeita é de que ela tenha tido a versão bacteriana da doença.

A Prefeitura de Americana (SP) investiga um caso suspeito de meningite em um menino de 10 anos.

A possibilidade é de que seja a versão viral da doença, que é menos grave que a bacteriana.

No dia 11 deste mês, uma menina de 12 anos morreu e a Vigilância Epidemiológica fechou o caso como meningite de provável etiologia bacteriana.

O menino está internado no Hospital São Francisco, que é particular.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o estado de saúde dele só pode ser informado pela unidade.

"Trata-se de um caso suspeito de meningite com provável etiologia viral (conforme resultado de exame quimiocitológico de líquor).

É uma criança (aluno) do sexo masculino, de 10 anos de idade, residente em Americana", confirmou a prefeitura. O jovem estuda em uma escola do bairro Parque Novo Mundo.

Segundo a prefeitura, técnicos da vigilância irão vão ao local para orientar os pais, professores e funcionários da unidade.

Não existe recomendação para suspensão de aula.

"As orientações da vigilância serão para esclarecer sobre a doença, quais os principais tipos, quando é feita a profilaxia, medidas de prevenção, entre outras", informou a prefeitura, em nota. Morte de menina A Secretaria Municipal de Saúde informou que o resultado do exame de sangue na menina de 12 anos deu negativo para infecções bacterianas.

Mesmo assim, a Vigilância Epidemiológica vai fechar o caso como meningite de provável etiologia bacteriana.

A vigilância se ampara na avaliação clínica, que segundo a secretaria foi "clara e teve evolução rápida para óbito".

Outro motivo é que nenhum hospital por onde a jovem passou, o Samaritano de Americana e o de Campinas, colheram o líquor, fluído retirado da espinhal da paciente para identificar a doença.

"O material correto para o diagnóstico, neste caso, seria o Líquor, mas nenhum dos dois hospitais de passagem da adolescente colheu o material para este exame.

Este caso será encerrado pela vigilância epidemiológica como meningite, de provável etiologia bacteriana, decorrente da sinusite apresentada e diagnosticada em suas passagens pelo hospital". Veja mais notícias da região no G1 Campinas