Corpo será velado no Salão Nobre do Memorial Necrópole Ecumênica de Santos a partir das 9h.

Presidente da Fundação Lusíada, Nelson Teixeira, morre aos 89 anos Fábio Maradei Nelson Teixeira, reitor do Centro Universitário Lusíada (Unilus) de Santos, no litoral de São Paulo, morreu na madrugada desta terça-feira (18), aos 89 anos.

Teixeira também atuava como presidente da Fundação Lusíada.

Familiares e amigos lamentaram a morte de Teixeira na manhã desta terça-feira.

Segundo a família, Teixeira morreu em casa.

Ele era casado com a Néa Villarinho Teixeira, deixa a filha Nádia, a neta Stephanie e a bisneta Sophia.

O corpo dele será velado a partir das 9h no Salão Nobre do Memorial Necrópole Ecumênica de Santos.

A cremação acontece às 18h.

Em nota, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, decretou luto oficial na Cidade em razão do falecimento do reitor da Unilus.

A Fundação Lusíada e o Centro Universitário Lusíada (Unilus) informaram sobre a morte do presidente na manhã desta terça-feira.

Segundo a Fundação, Teixeira era técnico em Contabilidade e formado em Administração de Empresas.

Ele possuía ainda o título de Doutor Honoris Causa pelo Centro Universitário Lusíada.

Ele atuou ativamente na implantação da Fundação Lusíada, convidado pelo amigo Eduardo Dias Coelho, ajudando a arrecadar fundos, ao lado de outros colaboradores, para dar início à instituição, em 14 de abril de 1966, com o lançamento da Faculdade de Medicina de Santos.

Após passar por diversos cargos internos, ele era reitor do Centro Universitário Lusíada desde maio de 1998, assumindo a presidência em maio de 2003, acumulando as duas funções até o presente momento.

O centro de Clínicas de Fonoaudiologia e Audiologia, referência na Baixada Santista, e o Centro de Terapia Intensiva (CTI) da Beneficência Portuguesa foram batizados com seu nome.