Resolução publicada nesta quinta (7) liberou ainda o atendimento individualizado em estúdios de pilates, de práticas integrativas, atividade funcional e serviço de personal trainer.

Resolução da Prefeitura liberou atividades na cidade Prefeitura de Bom Despacho/Divulgação A Prefeitura de Bom Despacho autorizou, nesta quinta-feira (7), o retorno do comércio ambulante com registro na cidade.

A resolução publicada nesta quinta libera ainda o atendimento individualizado em estúdios de pilates, de práticas integrativas, atividade funcional e serviço de personal trainer. Prefeitura de Bom despacho volta atrás e proíbe novamente cerimônias religiosas com presença de fiéis De acordo com o texto, que entra em vigor na data de publicação, os comerciantes deverão disponibilizar álcool em gel 70% ou água e sabão para desinfecção das mãos, usar máscaras, proibir o consumo de alimentos no local e não disponibilizar mesas e cadeiras para o público. As seguintes atividades seguem suspensas para manter a segurança da população: atividades coletivas nas academias de ginástica e esportiva, em clubes de serviços e recreativos, aulas de dança, arte marciais, times de futebol e esportes em geral.

A Administração recomenda que pessoas do grupo de risco e com sintomas gripais não participem dos atendimentos autorizados. O Executivo destaca que os órgãos competentes poderão adotar todas as medidas administrativas e judiciais cabíveis a quem desrespeitar as determinações, estando o estabelecimento sujeito a suspensão do alvará de funcionamento.

As medidas estabelecidas pela Prefeitura e o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus de Bom Despacho poderão ser modificadas a qualquer momento, conforme a avaliação do perfil epidemiológico e novas regulamentações oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. Segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), divulgado nesta quinta, Bom Despacho tem dois casos confirmados da Covid-19.

Saiba mais sobre a resolução: Poderão realizar as atividades autorizadas, desde que: Atendimento individualizado com agendamento prévio, ou seja, permanência de um aluno e um professor por horário, independente da metragem do estabelecimento; Obrigatório disponibilizar álcool a 70% ou água e sabão para higienização das mãos na entrada e saída; Obrigatório o uso de máscaras para os profissionais e funcionários; Obrigatório a higienização de todos os aparelhos, utensílios, piso e banheiro ao final de cada atendimento ou aula; O local deverá estar arejado, com janelas e portas abertas; Devem permanecer desligados os aparelhos de ar-condicionado e ventiladores. Fica autorizado o retorno do comércio ambulante com registro em Cadastro Municipal, desde que: Obrigatório disponibilizar álcool a 70% ou água e sabão para higienização das mãos; Obrigatório uso de máscaras para os comerciantes e funcionários; Não consumir produtos no local; Não ocupar as calçadas, praças e vias públicas com mesas, cadeiras e bancos.