Em vídeo publicado nas redes sociais, prefeito Eduardo Cardoso Garcia (PT) destacou que cidade iria aparentar não ter contaminações.

Decreto que autorizava abertura do comércio é revogado.

Prefeito de Cana Verde (MG) falou sobre o planejamento para descobrir casos por teste rápido Reprodução/Prefeitura de Cana Verde Após a confirmação de seis casos do novo coronavírus em Cana Verde, a prefeitura informou que as contaminações só foram descobertas por meio de testes rápidos.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito Eduardo Cardoso Garcia (PT) revelou que sem os exames o município iria transmitir aos cidadãos uma falsa realidade, pois as infecções não seriam descobertas, mas existiriam na cidade. “Se o município não tivesse feito a aquisição desses exames, nossa Cana Verde não teria nenhum caso.

É a mesma coisa de tampar o sol com a peneira, porque não seria a realidade”, disse.

Os testes rápidos foram adquiridos após planejamento da Secretaria Municipal de Saúde e, de acordo com o prefeito, como a cidade não possui hospital e, consequentemente, um Centro de Tratamento Intensivo (CTI), os exames têm sido feito em pessoas que apresentam sintomas. Initial plugin text O chefe da administração municipal destacou que outros municípios fazem esse exame quando a pessoa está hospitalizada e que Cana Verde está evitando que isso chegue a acontecer.

“Estamos trabalhando um passo atrás [disso], com prevenção, com pessoas que manifestam [sintomas] da Covid-19.

A situação não é desespero, mas sim de união e compreensão.

Diante de um planejamento do pessoal da saúde, houve a aquisição de exames, os testes rápidos”, comentou.

Comércio fechado Com as confirmações de casos positivos na cidade, a Prefeitura de Cana Verde revogou o decreto que autorizava o funcionamento do comércio. Segundo o prefeito Eduardo Cardoso Garcia, podem funcionar apenas os setores do comércio considerados essenciais.

Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas